Scroll to top

Cantores de Abril

$9.84
Add to bag

Shipping and policies

  • Ships from Portugal to United States for
    $7.25
  • ARTWAY has a custom return policy
  • Return Policy

Product details

Cantores de Abril
Entrevistas a Cantores e outros protagonistas do “Canto de Intervenção”
Eduardo M. Raposo
2014 © Edições Colibri
---
"Contra a censura, contra a Pide, contra a repressão, contra a guerra, não tínhamos outras armas: tínhamos a poesia, a canção, a guitarra. E foram elas que, de certo modo, na madrugada do 25 de Abril, floriram também nas armas libertadoras. [Manuel Alegre] * * * * * * A Poesia e a Música foram a chama que alimentou a esperança na liberdade, despertou consciências contra a guerra colonial e minou a ditadura Salazarista. O livro “Cantores de Abril” de Eduardo M. Raposo, presta homenagem aos Poetas e Cantores que fizeram os Cravos florir em Abril, mas também a todos os homens e mulheres que participaram voluntariosamente neste movimento que tanto contribuiu para a Revolução de 1974 – dirigentes estudantis, jornalistas, críticos, editores de rádio e de televisão. A sua ousadia foi paga muitas vezes com a prisão e quantas com a tortura, mas nada os demoveu e mantiveram a chama acesa até às “portas que Abril abriu”. Este movimento cultural deu um novo rumo à nossa história recente e em tempos de crise de valores éticos e de injustiças sociais que nos fazem lembrar tempos de antigamente, apetece voltar às canções do Zeca Afonso e do Adriano Correia de Oliveira."
Fernando Mão de Ferro
---
Índice
Nota à 2.ª edição
É tempo do Zeca e do Adriano voltarem a cantar!...
Nota de abertura
Prefácio (Manuel Alegre)

Cantar Adriano
António Pedro Vicente e as suas paixões – a Liberdade, o Iberismo e a História
Benedicto, o músico que «levou» o Zeca a amar a Galiza
Eugénio Alves – o Jornalismo e a História
Fialho Gouveia e o «Zip-Zip»: «Mostrar um país escondido»
Francisco Fanhais, profeta da Liberdade
Francisco Naia – «Sou alentejano, poeta e cantor...»
João Paulo Guerra – «A Mosca» e o «nacional-cançonetismo»
José Barata Moura, o cantor e a cátedra
José Carlos de Vasconcelos, o jornalista dos sete «ofícios»
José Jorge Letria – no princípio era a música
José Mário Branco, um artífice da música portuguesa
José Niza, o militante da música
Luís Cília – contra a corrente
Manuel Alegre, poeta da Liberdade
Manuel Freire, trovador de sonhos
Mário Vieira de Carvalho – um percurso ao serviço da música
Paulo Sucena, um homem da palavra e da acção
Sérgio Godinho, o menino feiticeiro
Tino Flores, o irreverente
Zeca Afonso, um percurso, uma arte maior... a arte do Zeca
---
Detalhes
N. páginas: 250
Formato: 23x16
ISBN: 9789727721740

---
Para pagamentos através de transferência bancária contacte-nos / For bank transfer payment contact us: geral@artway.pt
Cantores de Abril Entrevistas a Cantores e outros protagonistas do “Canto de Intervenção” Eduardo M. Raposo 2014 © Edições Colibri --- "Contra a censura, contra a Pide, contra a repressão, contra a guerra, não tínhamos outras armas: tínhamos a poesia, a canção, a guitarra. E foram elas que, de certo modo, na madrugada do 25 de Abril, floriram também nas armas libertadoras. [Manuel Alegre] * * * * * * A Poesia e a Música foram a chama que alimentou a esperança na liberdade, despertou consciências contra a guerra colonial e minou a ditadura Salazarista. O livro “Cantores de Abril” de Eduardo M. Raposo, presta homenagem aos Poetas e Cantores que fizeram os Cravos florir em Abril, mas também a todos os homens e mulheres que participaram voluntariosamente neste movimento que tanto contribuiu para a Revolução de 1974 – dirigentes estudantis, jornalistas, críticos, editores de rádio e de televisão. A sua ousadia foi paga muitas vezes com a prisão e quantas com a tortura, mas nada os demoveu e mantiveram a chama acesa até às “portas que Abril abriu”. Este movimento cultural deu um novo rumo à nossa história recente e em tempos de crise de valores éticos e de injustiças sociais que nos fazem lembrar tempos de antigamente, apetece voltar às canções do Zeca Afonso e do Adriano Correia de Oliveira." Fernando Mão de Ferro --- Índice Nota à 2.ª edição É tempo do Zeca e do Adriano voltarem a cantar!... Nota de abertura Prefácio (Manuel Alegre) Cantar Adriano António Pedro Vicente e as suas paixões – a Liberdade, o Iberismo e a História Benedicto, o músico que «levou» o Zeca a amar a Galiza Eugénio Alves – o Jornalismo e a História Fialho Gouveia e o «Zip-Zip»: «Mostrar um país escondido» Francisco Fanhais, profeta da Liberdade Francisco Naia – «Sou alentejano, poeta e cantor...» João Paulo Guerra – «A Mosca» e o «nacional-cançonetismo» José Barata Moura, o cantor e a cátedra José Carlos de Vasconcelos, o jornalista dos sete «ofícios» José Jorge Letria – no princípio era a música José Mário Branco, um artífice da música portuguesa José Niza, o militante da música Luís Cília – contra a corrente Manuel Alegre, poeta da Liberdade Manuel Freire, trovador de sonhos Mário Vieira de Carvalho – um percurso ao serviço da música Paulo Sucena, um homem da palavra e da acção Sérgio Godinho, o menino feiticeiro Tino Flores, o irreverente Zeca Afonso, um percurso, uma arte maior... a arte do Zeca --- Detalhes N. páginas: 250 Formato: 23x16 ISBN: 9789727721740 --- Para pagamentos através de transferência bancária contacte-nos / For bank transfer payment contact us: geral@artway.pt
Shop wallpaper
Shop wallpaper
Sold by

Ask a question
Exclusive editions in CD and Book of superb quality! Come and enjoy!
.
.
.
.